Pescar é enfrentar saudáveis desafios, é fazer amizades, é conhecer novos lugares e abrir novos horizontes. É conviver com a natureza. É ser companheiro.

sexta-feira, 26 de outubro de 2018

A profundidade do mar


quarta-feira, 24 de outubro de 2018

Corvinas no Rio Tejo

 
As corvinas no Tejo - clique aqui sff

 
Presente em toda a costa portuguesa, com maior incidência na zona centro e sul da costa atlântica e em toda a costa mediterrânica (na zona Norte é capturada comercialmente durante o Inverno, em águas mais profundas), a corvina é uma espécie de peixe ósseo que pode atingir tamanhos superiores a 2 metros e mais de 100 kgs de peso.
 
Continuar a ler o artigo ...

sexta-feira, 5 de outubro de 2018

As Capitanias Portuguesas

 Clique aqui sff para ler o artigo completo
Os Departamentos Marítimos em Portugal são uma divisão administrativa marítima do litoral. Integram a estrutura desconcentrada da Direção Geral da Autoridade Marítima (DGAM), o órgão de gestão da Autoridade Marítima Nacional (AMN).

Os Departamentos Marítimos são subdividos em Capitanias dos Portos. Das capitanias dependem, por sua vez, as Delegações Marítimas, caso existam. As Capitanias dos Portos são os órgãos com mais contacto com a população, funcionando como conservatórias de registo patrimonial marítimo.

clique na imagem sff

segunda-feira, 30 de julho de 2018

Como reconhecer o peixe fresco

Clique para ampliar sff



segunda-feira, 16 de julho de 2018

Tipos de pescadores



Há 3 tipos de pesca 

- Pesca de consumo (industrial ou artesanal) - praticada em água salgada ou doce, destina-se à captura de espécies para consumo;

- Pesca desportiva - pode ou não ser de competição e praticada tanto no mar como em águas interiores e exige conhecimentos aprofundados;

- Pesca lúdica - praticada pela maioria das pessoas nos seus tempos livres, férias, etc, não requer grandes conhecimentos;

Os 10 Tipos de pescadores

- Pescador profissional - o que faz da pesca o seu modo de vida;

- Pescador desportivo - o que pratica a pesca de competição;

- Pescador ecologista - aquele não suja o pesqueiro e que devolve à água todas as capturas, chegando a casa sempre de mãos a abanar, criando dúvidas à mulher (se realmente foi mesmo pescar);

- Pescador predador - é a besta assassina - mata e leva para casa tudo o que consegue capturar mas, mesmo assim, nunca está satisfeito;

- Pescador sortudo - normalmente são os iniciantes, que, com uma sorte do catano, capturam sempre o melhor exemplar;

- Pescador lateiro - leva a geleira carregada com todo o tipo de bebidas e comidas e passa mais tempo com a lata ou garrafa na mão do que em acção de pesca;

- Pescador familiar - leva a família - mulher, filhos, sogra e o cão;

- Pescador poupado - falta-lhe sempre material - pede ao pescador do lado anzóis, linhas, bóias ou chumbadas;

- Pescador cientista - mede tudo ao milímetro, faz-se acompanhar por tabelas, bússola, calculadora, sextante e telemóvel, e procura o lançamento perfeito;

- Pescador delicado - faz-lhe muita aflição mexer nas minhocas, no camarão, lula ou peixe, por isso leva sempre umas luvinhas de látex;


quinta-feira, 12 de julho de 2018

Se ainda não sabe...



Já todos sabemos que há pescadores que pescam mais e melhores exemplares que outros, e, por vezes, a diferença é enorme, embora estejam no mesmo barco , com o mesmo isco e com montagens semelhantes...

O ideal é tentar pensar como um peixe - são criaturas de hábitos! Eu diria que 80% do sucesso numa pescaria advém do material e respectiva montagem e do isco, 10% da "habilidade" e os restantes 10% da sorte.

Aqui vão umas dicas que poderão ajudá-lo a aumentar as suas capturas quando pescar de barco, caso ainda não as conheça.

Para começar siga sempre as indicações do mestre/skipper  da embarcação, pois é suposto este conhecer bem os locais para onde leva o barco e, claro, porque tem as ajudas electrónicas.

Os maiores e melhores exemplares, como o pargo,  raramente estão junto ao fundo - no fundo, junto à pedra,  estão os peixes mais pequenos que ali buscam refúgio para escapar fácil e rapidamente aos peixes maiores - estes, os maiores,  estão, normalmente, um pouco acima do fundo.

A profundidade da água não é a única coisa importante; também a topografia (ou forma) do fundo. Lembre-se que quanto mais profunda a água, mais fria ela se torna e, assim,  mais lento o peixe responde. Os predadores de superfície tendem a ser muito mais rápidos e activos que os de águas mais profundas.

Gaivotas ou outros pássaros marinhos são excelentes sinais de actividade num determinado ponto. Peixes vermelhos são sinal de fundo de pedra, o que é sempre indicação de actividade.

Os peixes tendem a alimentar-se com maior sofreguidão duas vezes ao dia: ao amanhecer e ao entardecer, pelo que estas são sempre as melhores ocasiões para a pesca.



quinta-feira, 10 de maio de 2018

O peixe que come gaivotas.

Mar das Seychelles - o peixe que come gaivotas - o xaréu gigante.


quarta-feira, 3 de janeiro de 2018

Licenças de pesca - preços 2018

PREÇOS DAS LICENÇAS PARA 2018

Água Salgada - Mar
(clique na imagem para aumentar)

Água Doce - Águas interiores
(clique na imagem para aumentar)