Pescar é enfrentar saudáveis desafios, é fazer amizades, é conhecer novos lugares e abrir novos horizontes. É conviver com a natureza. É ser companheiro.

sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

Bom ano de 2012

Para todos os nossos visitantes, amigos e colaboradores, aqui ficam os votos de um Bom Ano de 2012.
Muito obrigado.


terça-feira, 27 de dezembro de 2011

Jantar de Natal - Malta do Norte do Fórum Katembe

Jantar de Natal organizado pela malta do norte do fórum KATEMBE a 23/21/2011 no Restaurante Ponte do Ave em Azurara. Muito obrigado e um abraço para todos.

quarta-feira, 21 de dezembro de 2011

A última embarcada do João

Tinha prometido contar aqui as aventuras (e desventuras) de sábado e, se prometo, só tenho mesmo é que cumprir.

07h30m – Juntámo-nos eu e três amigos, o Carlos, um novo companheiro novinho e com a febre da pesca já entranhada, o Alexandre, homem a quem os grandes safios não metem medo e o meu amigo Sousa Rego a quem os cabeçudos também não metem medo nenhum.

O mar com ondas largas de 4 mts., que ao longo do dia foram baixando e se pôs à medida para belas pescarias, teve como primeiros a dar sinal, os sargos que começaram a entrar até mesmo nos anzóis 3 e 5/0 que é normal usarmos neste tipo de pesca. Passado um tempo aparece-me um parguete de kilo e meio e digo para mim que já não era chita.
Foram saíndo mais uns sargos, mais carapaus e mais besugos… e até mesmo cavalas só apareceu uma, que o Sousa Rego pediu ao Carlos para utilizar como isco.
Foi então que a minha cana começa a gemer e a pedir-me carícias. A partir daí foi trabalhá-lo muito e muito amorosamente até se apresentar este menino com 5,2 kgs.


Logo a seguir visita-me (o termo é fiel) esta tintureira bebé que larguei logo de seguida e que me agradeceu a libertação abanando vigorosamente o “rabo”. Entretanto dois peixes-lua vieram rondar o barco e já no regresso um outro também foi avistado.



Como eu disse acima, para acabar “bem” este sábado nada melhor que na volta da pesca, partir a correia da distribuição do meu “Ferrari!!!” e como resultado o motor... chapéu, foi-se.
Vamos ver a próxima o que me trás e tira.
Abraços
João Arietti

domingo, 18 de dezembro de 2011

Tabelas solunares e de marés de todo o Mundo


Um excelente e muito útil site brasileiro com as tabelas solunares e de marés de todo o mundo, Portugal incluído, como é evidente. Para quem é pescador, a não perder.

Tábua de marés e tabelas solunares de pesca


Jantar de Natal - Malta do Norte do Fórum Katembe

A Malta do Norte do Fórum Katembe realiza no próximo dia 23 de Dezembro o seu habitual jantar de Natal, com sorteios e troca de presentes e antecedido de uma pescaria. O jantar será no Restaurante Ponte do Ave (Rua Espírito Santo 4480-163, Azurara, Vila do Conde, Porto). Quem quiser inscrever-se pode fazê-lo directamente no Fórum do Katembe ou através de um dos nossos endereços electrónicos.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

60.000 tainhas apanhadas na rede

Pescadores das praias dos Ingleses e de Ponta das Canas, no Brasil, capturaram mais de 60 mil tainhas nas suas redes, o que, a uma média de 2,5 kgs por peixe, dá um total de 187 toneladas de peixe.


Fotos: Lenise Machado e Susi Padilha

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Pesca solitária

Na passada quarta-feira à noite, material no carro e fé na pescaria.

Depois de umas voltas pela zona a ver qual o melhor pesqueiro e quais estavam livres. fiz a escolha e, depois de devidamente instalado, lá foi o meu primeiro lançamento. O azar veio depois, quando estava a recolher, pois partiu-se o carreto!

Arrumei tudo e segui para a casa do meu avô, para pedir um emprestado, (tenho a sorte de morar a menos de 10 min da costa...) e vim de lá com uma velhinho Sofi que muitas alegrias já lhe deu.

Novamente em direcção ao mar, escolhi um pesqueiro diferente, quando já passava das 23:30.
Tudo montado, isco na água e não foi preciso muito para ferrar o primeiro. Depois de alguma luta começo a trazê-lo para cima e zás... rebenta o empate! A falta de sorte continuava...(estava a usar uma linha monofilamento 0.30 da shimano nos empates!



Nova montagem, mais umas iscadas e finalmente sai o primeiro,um sargo com 400 grs. Como o mar estava a subir muito e já me começava a molhar os pés, mudei de pesqueiro e fui para aquele que seria a minha primeira opção, mas ainda por lá estava um companheiro a tentar a sorte; perguntei se podia lançar ao lado e após a resposta afirmativa iniciei os meus lançamentos para a pior zona do pesqueiro, pois ele estava a lançar para o buraco, o melhor local

Ficámos ambos cerca de 1 hora sem qualquer toque, até que ele desistiu e arrumou o material. Sorte a minha, pois passei a pescar no melhor local, o tal buraco que é o ponto G do pesqueiro.

Duas ou três iscadas e lá vem um belo exemplar de 600 grs, uma boa luta e o carreto, que estava a precisar de uma boa lubrificação aguentou-se bem!

Minutos depois aí vem outro, também com cerca de 600 grs e terminou aí a pescaria, pois já estava na hora do regresso.

O isco utilizado foi apenas o casulo.



O material utilizado


Texto e Fotos: Gonçalo (Mr. Moustache)

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Um amigo pescador de Moçambique

Helder Macial Sutia é um amigo do Katembe, pescador lúdico de Moçambique. Vive em Maputo e é Ilustrador Freelancer, praticando a pesca como hobby.

com uma bicuda


Moçambique é um país com cerca de 2.700km de zona costeira, estimando-se que os recifes de coral ocupem uma área entre 1.290 Km² e 2.500 Km2. Já foram identificadas mais de 800 espécies de peixes de recife. Pode-se, assim, fazer uma ideia da riqueza das suas águas e o verdadeiro paraíso que é para os pescadores lúdicos e desportivos.





Fotos: Helder Marcial Sutia

sábado, 5 de novembro de 2011

O mar em Cascais - 3 Nov 2011

Anteontem, dia 3 de Novembro, o mar em Cascais estava assim...





Fotos: Jorge Ponte

terça-feira, 18 de outubro de 2011

O maior robalo da minha vida ( 9 kgs )

Mais uma vez uma pescaria com o amigo Estica.
Praia, noite de chuva, chumbadas de 150grs a correrem a norte, os estralhos muito direitinhos, embora os meus se enrolassem um pouco de vez em quando devido às pérolas junto ao anzol.


Estávamos na conversa, já a desanimar, a levar com água na cara , era do mar, era da chuva e sem nenhum toque.
Quando olhei, mais uma vez, para a minha linha, vi que que em vez de estar esticada estava a 90º da direcção onde deveria estar! Peguei na cana e comecer a enrolar, mas apenas senti um peso morto, que ia aumentando à medida que puxava e já pensava cá para comigo "isto deve ser é uma raia".
Fui puxando e caminhando pela praia, até que o menino se lembrou de começar a mexer-se.... e meus amigos, isto não bate como uma dourada nem nada que se pareça - quando ele queria ir....ia mesmo e o drag cantava que se fartava!
Acreditem que tirei um curso de como tirar um peixe grande...sózinho ! Uma luta muito interessante....o peixe queria ir e eu com medo de que o meu fio 0,20 não aguentasse, abria o drag, fechava-o um pouco, deixava bater, fechava-o e puxava e voltava a abrir quando o peixe seguia mar dentro !!!

Depois de cerca de 25 minutos de luta conseguir tirá-lo da água - com o tamanho que tinha pensei, inicialmente, que se tratava de uma corvina.
Cortei o fio e não consegui pescar mais - estava todo a tremer e a morrer de felicidade com aquele sentimento que todos conhecemos! Foi, até ao momento, o robalo da minha vida - tinha 9 kgs.

Fotos e texto: Tiago Pacheco

quarta-feira, 12 de outubro de 2011

KATEMBE - T-shirts, jerseys, camisetas, etc

Até ao fim do mês de Outubro 10% de desconto em todos os artigos.
Para usufruir do desconto insira o código (cupón) OTOÑO1011 na cesta de compras aquando da finalização da mesma.
Tem vários modelos e pode alterar as cores a seu gosto.

domingo, 2 de outubro de 2011

Katembe I - Pescaria no Cabo da Roca

Saída hoje para o Cabo da Roca, aproveitando o dia quente e com pouco vento.
À saída de Paço d'Arcos cruzámo-nos com um autêntico palác
io flutuante, o iate Pelorus, com pavilhão britânico.
A parte da manhã não foi muito produtiva, mas tudo melhorou de tarde e acabou por ser um bom dia de pesca, com uma média de 10 kgs de sargos e safias por pescador a bordo.





Carlos Santos


O Katembe I ao largo da Roca (Foto de Rui Ventura)

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Domingo no Katembe I

Ontem, domingo, 4 horitas no Katembe I para umas safias e choupas, que acabaram por vir acompanhadas por alguns carapaus. Também as bogas por lá andaram a fazer-nos perder tempo!







quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Sargalhada ao fundo !

Chegados ao pesqueiro, foi logo montar as caniças.
Uma cana iscada com tita e caranguejo noutra. Na minha isquei minhoca de sangue e caranguejo.
Eu não faço maus lançamentos, mas vá lá saber-se porquê, o meu amigo Estica faz sempre uns 10 / 15 metros a mais que eu...


Na primeira recolha vinha tudo limpinho, tanto os caranguejos como a sanguinária.
Iscámos novamente e tornámos a lançar e passados minutos aconteceu um bom toque na cana iscada com tita e pensámos "não são douradas mas é bom".
Eu meti uma tita onde tinha caranguejo e mandei uma pedrada lá para dentro, ele tornou a colocar tita... e a lançar e veio o primeiro sargo de bom porte.
Passado nem 15 minutos saíu outro sargo, um pouco mais pequeno mas também pretinho!



Volto a iscar a cana em que tinha minhoca de sangue e cravo um sarguinho, mais pequenino, jeitosinho mas branquinho.
Comecei a pensar que a haver douradas estas andariam afastadas, pelo que pedi ao Estica para lançar a Accura para longe, dado que tinha tita, e ele aplicou-lhe um lançamento à sua moda! Esperámos um bocadinho, deitados no areal... quando vejo a cana a vir para trás e zás, sai outro sargo jeitoso, mas também branquinho.
Nesta altura estávamos já satisfeitos - tinhamos chegado ao pesqueiro às 22h30, e já era uma da manhã quando saiu o 4º sargo.



Nova iscadela com tita (era às meias titas dobradas e atadinhas) e enquanto pensava "tenho que lançar tanto como este parceiro" faço um lançamento potente na Accura, e vi pelo fio ( muda de cor ) que tinha lançado só menos uns 5 metros que ele! Ganhei esperança e, ao fim de quase meia hora, lá tive um toque e mais um sargo bom!



E assim foi mais uma pescaria nocturna com o companheiro Estica.


Texto e fotos: Tiago Pacheco

domingo, 18 de setembro de 2011

Noitada à bóia

Uma noitada à bóia, que terminou com a captura de algumas rabetas e bailas.







Fotos: Katembe