Pescar é enfrentar saudáveis desafios, é fazer amizades, é conhecer novos lugares e abrir novos horizontes. É conviver com a natureza. É ser companheiro.

quinta-feira, 6 de julho de 2017

Lulas e chocos

Em dias claros e brilhantes e com águas limpas e claras os palhaços escolhidos devem ser de cores naturais, (castanhos, azuis ou verdes, laranja) e à noite e em dias fechados ou águas mais escuras devem ser utilizados palhaços de cor mais clara (amarelo, rosa, fluorescentes)
O tamanho dos palhaços é ao gosto de cada um, sendo o meio-termo (3 ou 3,5) o mais utilizado, já que se pescam exemplares grandes com palhaços pequenos e vice-versa.
Deve deixar-se a amostra razar o fundo com cuidado porque, como sabemos, tem tendência a prender e começar aí a trabalhá-la.

Convém ter sempre o xalavar à mão, pois os exemplares maiores costumam soltar-se ao sair da água.

domingo, 30 de abril de 2017

segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Porque se chamam jaquinzinhos aos carapaus?


Já todos comemos carapaus pequeninos cozinhados das mais variadas maneiras. Os jaquinzinhos, nome pelo qual são conhecidos, são excelentes fritos, alimados (temperados com sal, azeite e limão) ou de muitas outras formas, preferencialmente acompanhados de arroz de tomate ou pimentos ou de açorda.
Mas, por que razão se dá o nome de jaquinzinhos aos carapaus pequeninos?
Segundo parece,  a origem do nome está em Sesimbra, terra de pescadores. Certo dia regressava um pescador da faina quando lhe perguntaram o que tinha pescado. Ele respondeu dizendo que tinha apanhado apenas uns pelinzinhos (nome dado, em Sesimbra, aos carapaus jovens) tão pequeninos como o Ti Jaquinzinho (artesão naval muito conhecido em Sesimbra, entre outras coisas, por ser muito pequenino).
Depois de ter ouvido esta história, a fadista Hermínia da Silva introduziu na ementa da sua casa de fados em Lisboa, a designação de Jaquinzinhos que, pouco a pouco, foi sendo adoptada por outros restaurantes de Lisboa e do resto do país.


terça-feira, 27 de dezembro de 2016

O Alabote do Atlântico


 Alabote do Atlântico


terça-feira, 25 de outubro de 2016

As propriedades medicinais da água do mar



As propriedades medicinais da água do mar

Quando entramos no mar sentimos um relaxamento imediato do nosso corpo, mas saiba que além do alívio da ansiedade essa água tem propriedades medicinais.
O que está comprovado:

1- Limpa o intestino grosso
Estudos comprovam que a ingestão da água do mar promove uma limpeza do intestino grosso, desintoxica o organismo e renova as energias do corpo, especialmente em crianças.
2- É um antibiótico natural
Por ser rica em zinco, iodo, potássio e oligoelementos, a água do mar é uma excelente aliada para cura de doenças de pele e para a cicatrização em geral pelo seu efeito antibiótico.
3- Alivia problemas respiratórios
Quem possui asma e outros problemas respiratórios é indicado ir à praia para respirar a brisa e tomar banhos no mar. A água salgada do mar favorece a eliminação de toxinas e elementos que atacam os pulmões de quem sofre de doenças respiratórias. É uma boa prática também para quem sofre de tosse intensa e muito catarro acumulado.
4- Diminui as dores de artrite e artrose
Quem tem problemas reumáticos precisa de estar em contato com a água do mar, pois ela alivia de forma significativa as dores causadas por essas doenças.
5- Acalma e elimina a ansiedade
Por conter magnésio, a água do mar é um importante calmante e alivia consideravelmente a ansiedade. Quem vive tenso com o stresse do dia a dia, deve ir à praia não só pelo ambiente relaxante, mas também pelas propriedades medicinais calmantes da água do mar.
6- Trata problemas no fígado e nos rins
A água do mar é ideal para tratar doenças no fígado e rins pois acelera o processo de regeneração das células danificadas por doenças como a cirrose, por exemplo. A água do mar ajuda a eliminar o excesso de água acumulado no abdómen, que ocorre como consequência da doença.
7- Trata doenças de pele
Quem tem doenças de pele como a psoríase e também caspa, indica-se esfregar água do mar no local com intenção de descamar a pele e tratar a doença. A água do mar elimina a comichão e a pele morta acumulada.
8- Reduz a insónia

Quem sofre de insónia pode recuperar o sono perdido e ganhar uma noite bem dormida ao passar o dia todo na praia, em frente ao mar, respirando a brisa, ouvindo o barulho das ondas, em contacto com a água.

segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Pesca no Estuário do Tejo

Por favor clique na imagem para ler o artigo completo
(por Mário Baptista)

 Clique para ler o artigo completo sff

domingo, 25 de setembro de 2016

A profundidade do mar

Afinal qual a profundidade máxima do mar ? Veja este vídeo !

video

quinta-feira, 21 de julho de 2016