Pescar é enfrentar saudáveis desafios, é fazer amizades, é conhecer novos lugares e abrir novos horizontes. É conviver com a natureza. É ser companheiro.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

60.000 tainhas apanhadas na rede

Pescadores das praias dos Ingleses e de Ponta das Canas, no Brasil, capturaram mais de 60 mil tainhas nas suas redes, o que, a uma média de 2,5 kgs por peixe, dá um total de 187 toneladas de peixe.


Fotos: Lenise Machado e Susi Padilha

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Pesca solitária

Na passada quarta-feira à noite, material no carro e fé na pescaria.

Depois de umas voltas pela zona a ver qual o melhor pesqueiro e quais estavam livres. fiz a escolha e, depois de devidamente instalado, lá foi o meu primeiro lançamento. O azar veio depois, quando estava a recolher, pois partiu-se o carreto!

Arrumei tudo e segui para a casa do meu avô, para pedir um emprestado, (tenho a sorte de morar a menos de 10 min da costa...) e vim de lá com uma velhinho Sofi que muitas alegrias já lhe deu.

Novamente em direcção ao mar, escolhi um pesqueiro diferente, quando já passava das 23:30.
Tudo montado, isco na água e não foi preciso muito para ferrar o primeiro. Depois de alguma luta começo a trazê-lo para cima e zás... rebenta o empate! A falta de sorte continuava...(estava a usar uma linha monofilamento 0.30 da shimano nos empates!



Nova montagem, mais umas iscadas e finalmente sai o primeiro,um sargo com 400 grs. Como o mar estava a subir muito e já me começava a molhar os pés, mudei de pesqueiro e fui para aquele que seria a minha primeira opção, mas ainda por lá estava um companheiro a tentar a sorte; perguntei se podia lançar ao lado e após a resposta afirmativa iniciei os meus lançamentos para a pior zona do pesqueiro, pois ele estava a lançar para o buraco, o melhor local

Ficámos ambos cerca de 1 hora sem qualquer toque, até que ele desistiu e arrumou o material. Sorte a minha, pois passei a pescar no melhor local, o tal buraco que é o ponto G do pesqueiro.

Duas ou três iscadas e lá vem um belo exemplar de 600 grs, uma boa luta e o carreto, que estava a precisar de uma boa lubrificação aguentou-se bem!

Minutos depois aí vem outro, também com cerca de 600 grs e terminou aí a pescaria, pois já estava na hora do regresso.

O isco utilizado foi apenas o casulo.



O material utilizado


Texto e Fotos: Gonçalo (Mr. Moustache)

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Um amigo pescador de Moçambique

Helder Macial Sutia é um amigo do Katembe, pescador lúdico de Moçambique. Vive em Maputo e é Ilustrador Freelancer, praticando a pesca como hobby.

com uma bicuda


Moçambique é um país com cerca de 2.700km de zona costeira, estimando-se que os recifes de coral ocupem uma área entre 1.290 Km² e 2.500 Km2. Já foram identificadas mais de 800 espécies de peixes de recife. Pode-se, assim, fazer uma ideia da riqueza das suas águas e o verdadeiro paraíso que é para os pescadores lúdicos e desportivos.





Fotos: Helder Marcial Sutia

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Onda gigante na Nazaré (30 metros)

sábado, 5 de novembro de 2011

O mar em Cascais - 3 Nov 2011

Anteontem, dia 3 de Novembro, o mar em Cascais estava assim...





Fotos: Jorge Ponte